Header Ads

Seo Services

Caso Goleiro Bruno:Presidente do Flamengo confirma demissão de Bruno

A presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, e o vice-presidente jurídico do clube, Rafael de Piro, se reuniram neste sábado, na Gávea, para tratar de vários assuntos. Entre eles, a demissão do goleiro Bruno, preso em Contagem (MG), por justa causa. O dirigente, no entanto, disse que a mandatária rubro-negra não decidiu uma data para assinar a demissão.
“Eu e a presidente nos reunimos e conversamos sobre a demissão de Bruno. Ele vai seguir o parecer da comissão de juristas formada pelo clube, que a orientou a demitir o jogador. A presidente vai assinar a demissão, mas não me disse quando. Pode ser semana que vem ou a outra”, afirmou Rafael de Piro.
Apesar da certeza da presidente na demissão de Bruno, os presidentes dos conselhos (fiscal, administração, grandes beneméritos, deliberativo e assembléia geral) do Flamengo estão receosos com a demissão do goleiro por justa causa. Os dirigentes temem que o clube vire refém do jogador e contraia dívida milionária se nada for provado contra o ex-camisa 1.
Os presidentes dos conselhos acreditam que, se Bruno for considerado inocente da acusação de desaparecer com a ex-amante Eliza Samudio, com quem teria um filho, poderá se endividar, como aconteceu com Romário em 1999. Ele foi demitido por justa causa pelo então presidente Edmundo Santos Silva. Pela demissão, o ex-atacante recebe por mês mais de R$ 100 mil.
De Piro não crê que o clube caia nesta armadilha. Segundo ele, a presidente, antes de tomar a decisão de demitir Bruno, consultou três vezes a comissão jurídica – Mário Pucheu (advogado), Theophilo Miguel (juiz federal), Marcus Faver, Siro Darlan, Walter D’Agostino, Marcelo Antero e José da Fonseca Júnior (desembargadores) – para se proteger de futuros problemas.
“Não acredito que isso aconteça porque a presidente foi instruída por nossa comissão de notáveis e se cercou por todos os lados. Eles a orientaram e ela tomará a decisão correta. Juridicamente não existe a possibilidade de o Flamengo contrair alguma dívida com Bruno”, afirmou o vice-presidente jurídico rubro-negro.

Nenhum comentário